As 6 tendências de comunicação interna que a Clima recomenda seguir em 2019

Para elaborar a melhor estratégia possível nos seus serviços, a Clima sempre está por dentro das principais tendências de comunicação interna e corporativa que estão em alta no mercado. Esse olhar no futuro permite se antecipar a transformações e garantir o máximo de efetividade em suas ações.

Naturalmente, uma empresa inovadora não precisa adotar todas as tendências que surgem no horizonte. Algumas acabam não se concretizando e outras simplesmente não podem ser aplicadas no setor de atuação daquela organização. Ainda assim, é importante manter um olho aberto para o futuro e conhecer o que vem por aí.

Pensando nisso, neste artigo destacamos 6 tendências de comunicação interna e corporativa que devem ganhar força em 2019. Confira!

As 6 principais tendências que vão ganhar força em 2019

1. Comunicação 4.0

Assim como diversos outros setores do mercado, a comunicação é impactada pela chamada transformação digital, o que a torna mais ágil, conectada e interativa. Se até então a comunicação de mão única era o padrão nas organizações, hoje é uma má ideia trabalhar em um modelo que deixa o time sem o retorno das informações.

As empresas mais adiantadas nesse processo estão promovendo a chamada comunicação 4.0, que tem duas vias: tanto a de repassar a informação, como a do retorno. E, com isso, a participação dos colaboradores no processo de troca de informações se torna muito mais intenso.

Vale ressaltar que, por mais que a comunicação fique digital e rápida, ela vai se tornar cada vez mais próxima das pessoas. Com isso, será possível alcançar um número grande de pessoas com uma estratégia ainda personalizada.

2. Mensuração de resultados da comunicação

Com cada vez mais dados disponíveis, a gestão das empresas está se tornando mais inteligente e precisa. E quem não consegue provar o seu valor é carta fora do baralho.

Por isso, tornou-se decisivo que a comunicação interna consiga mensurar o resultado das suas ações por meio de métricas que confirmem a eficácia das suas estratégias. Os profissionais da área estão cada vez mais atentos às formas de demonstrar o valor do seu trabalho para toda a estrutura da empresa.

Uma consequência disso é que o valor dado para o setor pela alta gestão é muito maior. Todos a colocam como uma maneira de gerar mais resultado e entendem que é uma ferramenta extremamente estratégica no mundo digital.

3. Automatização de tarefas de comunicação interna

Plataformas de gestão que consigam automatizar processos e deixar a parte operacional mais ágil não são uma novidade, mas hoje já existem ferramentas específicas para o setor de comunicação interna que estão se aprimorando e devem se tornar um padrão de mercado em breve.

Com uma plataforma que armazena toda a esquematização de comunicados, ligações e planejamento dentro de um painel de gestão com todos os indicadores de performance dos seus resultados, é possível ser um profissional mais estratégico e entender a evolução das campanhas e técnicas empregadas na comunicação interna.

Além disso, reduz a carga de trabalho repetitivo e permite que os profissionais sejam empregados na personalização e aprimoramento da estratégia em si, aproximando mais a comunicação do seu público e personalizando as ações.

4. Área de sucesso do cliente mais proativa

O setor de sucesso do cliente é extremamente estratégico e já é empregado em muitas empresas inovadoras, em especial startups e negócios de base tecnológica. O objetivo desses profissionais é representar o cliente dentro da estrutura organizacional da empresa e, para isso, é importante uma postura diferenciada e proativa.

A tendência é que o setor de sucesso do cliente fique mais próximo da comunicação, detectando possíveis problemas que o cliente possa enfrentar e antecipando situações que eles não enxergam.

Esse modelo faz mais sentido com base no relacionamento e personalização, que é determinante para a evolução do negócio.

5. Comunicação mais próxima e personalizada

Uma das tendências que deve se intensificar em 2019 e nos próximos anos é a construção de ações de comunicação corporativa mais personalizadas, com o objetivo de gerar propósito nos colaboradores e fortalecer a efetividade de campanhas internas.

Isso envolve o resgate de alguns princípios básicos da comunicação: mais próxima, mais afetiva e mais personalizada. Com ferramentas de mensuração modernas e técnicas aprimoradas de comunicação interna, é possível realizar um trabalho que acolhe a todos de forma personalizada e, ao mesmo tempo, com custos otimizados.

Com essa personalização é possível gerar mais propósito nos seguidores, formando verdadeiros embaixadores da marca. É um trabalho árduo que demanda um planejamento cuidadoso. Uma ação personalizada é, aproximadamente, 80 ou 90% planejamento e o restante execução.

6. Influenciadores

Os influenciadores digitais e formadores de opinião já são uma das principais referências de ações de comunicação externa, mas o potencial desse tipo de estratégia para a comunicação interna ainda é relativamente pouco explorado.

Contar com conteúdos patrocinados produzidos por influenciadores que são populares com o público interno é uma forma de aproximar a empresa do time, fortalecendo a cultura e a identidade da equipe.

Da mesma forma, os influenciadores podem ser empregados em ações presenciais dentro da organização ou em eventos corporativos, potencializando o engajamento dessas estratégias.

Um outro aspecto que pode ser explorado é a presença de influenciadores e micro influenciadores que estejam presentes dentro do próprio público interno da empresa. Pessoas que tenham uma alta popularidade e admiração do restante do time podem ser recrutados para ecoar as mensagens e ações da comunicação corporativa, ampliando sua eficiência.

A importância de se preparar para essas tendências

Muitas empresas têm dificuldade em se preparar para as tendências, sejam elas de comunicação ou de qualquer outro setor. Algumas vezes, elementos novos são incorporados sem planejamento algum.

Mas para ter sucesso em inovar, é importante definir uma proposta de valor clara com valores, metas, objetivos e muito mais. Por isso, é decisivo acompanhar e entender as transformações que estão em vista e podem impactar a comunicação interna da empresa, especialmente no aspecto da cultura organizacional.

E agora que você já conhece as principais tendências de comunicação interna e corporativa para 2019, que tal entrar em contato com a Clima para entender como elas podem ser aplicadas na prática? Esperamos você!

Relacionados