4 Insights sobre Design que tivemos assistindo Abstract

4 Insights sobre Design que tivemos assistindo Abstract

A Netflix estreou recentemente a série “Abstract: The Art of Design“ que conta com 8 episódios trazendo nomes conhecidos no universo do design como Tinker Hatfield, o homem por trás da criação diversos tênis icônicos da Nike; Ralph Gilles, líder global do setor de design da Fiat Chrysler, a designer gráfica Paula Scher entre outros.

Nós da Clima já assistimos a série completa e listamos alguns ótimos insights que a série nos trouxe sobre o que o design representa para a vida das pessoas.

Design existe além das telas, tem um impacto na vida real.

O design está em tudo, e é tudo. Seu poder é o movimento e a transformação, sem se limitar a nenhuma mídia, produto ou objeto, é um processo contínuo de quem olha pra frente, projeta o futuro e transforma culturas.

DESIGN PRECISA DE VIDA

No episódio sobre Tinker Hatfield, ele comenta como em muitas ocasiões enquanto estava a frente de grandes projetos da Nike, ele reservava um tempo para fazer coisas que o inspiravam, e como isso contribuiu para o surgimento de novas ideias. Design necessita de vida, não é possível pensar no futuro sempre repetindo a mesma rotina. Separe um tempo para dar uma volta por aí, repare em todas as coisas que deixamos passar desapercebidas em nosso dia a dia, a partir desses detalhes que a inspiração real aparece, do mundo a nossa volta.

DESIGN PRECISA LEVAR EM CONTA O COMPORTAMENTO HUMANO

Qualquer design tem que ter funcionalidade e melhorar a vida das pessoas, tudo isso combinado com uma boa estética tem um grande poder transformador. No episódio com o Ralph Gilles, líder global do setor de design da Fiat Chrysler, comenta como toda a indústria automotiva está repensando a forma com a qual o ser humano se relaciona com o seu automóvel, a tendência é que cada vez mais o carro seja percebido como uma extensão da sua casa do que apenas um meio de locomoção, e para alcançar esse objetivo o design é planejado nos mínimos detalhes, o que nos faz sentir em casa? O que nos causa o sentimento de conforto? Essas e outras muitas perguntas só podem ser respondidas analisando o comportamento humano.  O design precisa disso não apenas para o desenvolver novos carros, mas para qualquer coisa, gerar empatia e conexão.

DESIGN ESTÁ NA CULTURA POPULAR

Paula Scher é uma das mulheres mais influentes do universo do design gráfico, ela liderou uma grande quebra de paradigma e um marco para o Public Theater de Nova York no projeto “Bring in da Noise, Bring in da Funk” capturando um movimento cultural da dança e o traduzindo para o design, com tipografias, cores, imagens e conseguiu ainda mais do que isso suas peças também transmitiram o espírito da cidade de Nova York. A campanha toda caiu na cultura popular, as pessoas se sentiam representados por aquele movimento, e isso tudo foi fundamental para o sucesso do projeto.

O QUE IMPORTA É A HISTÓRIA, A MENSAGEM, O SENTIMENTO, A CONEXÃO, É DESIGN.

Também assistiu a essa incrível série? Teve outros insights? Comente e vamos compartilhar ideias!

Se você ainda não assistiu, confira o trailer abaixo!

Relacionados

Deixe uma resposta