Redes sociais corporativas: o que são, como funcionam e mais!

A rede social corporativa é uma excelente ferramenta de comunicação interna que aproxima ainda mais as equipes e ajuda a empresa a melhorar o clima organizacional e a manter a integridade das informações.

Inspirada nas redes sociais que usamos em nossas vidas pessoais — como o Twitter e o Facebook —, as corporativas estão mais alinhadas à rapidez com que as informações são passadas atualmente. Pensando nisso, preparamos este post para falarmos sobre essa nova forma de diálogo. Acompanhe!

O que é uma rede social corporativa?

A rede social corporativa é um canal de comunicação com recursos e características iguais aos das redes sociais mais conhecidas. Nessa ferramenta, cada colaborador conta com um perfil, pelo qual pode publicar fotos, vídeos e informações, além de criar vínculos com os outros usuários ― os demais funcionários da empresa.

Seu uso é extremamente positivo para a organização, que pode aproveitar esse novo canal para promover ainda mais a interação e o engajamento, em prol dos objetivos do período ou do fortalecimento da cultura organizacional.

Como as redes sociais corporativas funcionam?

Muitos gestores já perceberam o potencial que a rede social corporativa oferece para o endomarketing e para a melhora da comunicação interna. Ela reforça a troca de informações e ajuda a tornar o ambiente de trabalho mais dinâmico, promovendo a interação e a participação entre os colaboradores.

Os softwares das redes sociais também oferecem a possibilidade de acesso aos dados para a construção de uma inteligência coletiva. A partir dessas informações, a empresa é capaz de entender o grau de satisfação dos funcionários, como o que precisa ser mudado, e coletar insights para melhora de algum produto ou projeto.

Podemos citar o case da IBM, que perguntou em um dos seus blogs internos quais funcionalidades deveriam ser incluídas em seu produto Lotus Notes. O resultado foi tão bom que algumas sugestões foram incorporadas e a empresa criou um blog de ideias, onde todos os funcionários podem solicitar novas funcionalidades nos produtos.

Quais benefícios que o uso dessas redes apresenta?

Ao decidir realizar a implantação e uso das redes sociais corporativas, a empresa obtém uma série de benefícios. E nós listamos alguns deles a seguir, confira!

Aumento da produtividade

Os índices de produtividade melhoram consideravelmente, graças às mudanças internas provocadas pelas redes corporativas, entre as quais podemos destacar:

  • diminuição de retrabalho devido a troca eficiente de informações;
  • menor índice de atrasos na entrega de projetos;
  • menos erros provocados por informações distorcidas.

As redes sociais corporativas são o ambiente ideal para que os funcionários colaborem uns com os outros, compartilhando conhecimentos importantes e que ajudam na fluidez do projeto. Com a ferramenta, esses dados são disponibilizados de maneira rápida e precisa.

Diminuição do turnover

As redes sociais ajudam a promover a integração e o engajamento dos funcionários, elementos importantes para a retenção desses talentos. Há a preocupação cada vez maior de trabalhar a cultura organizacional em prol dessa conservação e a comunicação interna é um fator importante para esse objetivo.

Também são uma excelente ferramenta para o alinhamento estratégico, indicando as metas e como alcançá-las. Concentrar todas essas informações em um canal adequado mantém a equipe engajada e acompanhando ativamente o projeto.

Facilitação de treinamentos

Além de ajudar na retenção de pessoas e aumentar a produtividade, as redes sociais corporativas são um excelente veículo para ministrar treinamentos. Por meio desse canal é possível passar o conteúdo de maneira eficiente e acompanhar progressos, inclusive, até mesmo disponibilizar resultados e seus impactos nos processos da empresa.

Quais cuidados devem ser tomados ao utilizá-las?

Alguns erros podem comprometer a eficiência da rede social corporativa e fazer com que ela atrapalhe a produtividade da equipe. Sendo assim, destacamos alguns tópicos que merecem a sua atenção para que sejam evitados.

Postar conteúdo pessoal

A semelhança com as demais redes sociais pode fazer com que os funcionários acabem compartilhando conteúdos de interesse pessoal, que pouco agregam ao desenvolvimento do trabalho. Contudo, é importante que as informações trocadas entre eles sejam úteis para a empresa, como comunicados, imagens, manuais de conduta ou de funcionamento etc.

Compartilhar informações de outras pessoas

Todo o processo de comunicação dentro da rede deve ser transparente. Os usuários precisam tomar cuidado para evitar compartilhar informações de outras pessoas ou equivocadas. Por ter um alcance amplo dentro da organização, a disseminação de dados errados pode trazer graves consequências.

Evitar informações exageradas

Antes de compartilhar qualquer informação, é preciso refletir quais serão as suas consequências e se deve realmente ser veiculada. Sendo assim, leve em consideração qual o objetivo dessa notícia e como ela pode impactar as equipes da organização.

Sua empresa está apta a trabalhar com uma rede corporativa?

O primeiro passo para avaliar se a empresa está pronta para implementar uma rede social corporativa é analisar o nível de maturidade dos funcionários. Ou seja, perceba se eles encaram a funcionalidade como mais uma ferramenta que ajudará a otimizar o trabalho.

Outro ponto a ser considerado é se as equipes estão prontas a ter mais interação umas com as outras de maneira objetiva sem que haja desperdício de tempo e, consequentemente, queda de produtividade.

Para que funcione, a rede social corporativa deve ter adesão maciça da empresa, com a participação de todos os funcionários. A gestão também tem um papel importante de encorajar a participação, mas sem que isso substitua as conversas pessoais quando necessárias. Além disso, em nenhum momento essa ferramenta deve ser usada para chamar a atenção de algum colaborador ou deixá-lo constrangido.

A corporação deve estar preparada para mediar conflitos e evitar que a rede se torne um canal que prejudique o clima organizacional, sempre respeitando a cultura da empresa. A implementação de uma rede social requer um período de adaptação e aprendizado, elementos importantes para que os objetivos sejam alcançados.

Agora que você já conhece o funcionamento de uma rede social corporativa e seus pormenores, pode avaliar se vale a pena substituir a intranet por essa ferramenta e até mesmo checar se ela tratá os resultados que você precisa. Vale ressaltar que se trata de um excelente canal de comunicação e que certamente reduzirá o afastamento entre equipes.

Se você gostou desse conteúdo, aproveite para compartilhá-lo nas suas redes sociais!

Relacionados